CRASS “Não há autoridade a não ser você mesmo” – Anarquia além do discurso punk-meia-sola

“E se é verdade, como pretende Nietzsche, que um filósofo, para ser confiável, deve pregar com o exemplo[…]”

… então, CRASS é um modelo de coerência entre discurso e ação. Não se trata de uma banda, mas de uma ideologia que se tornou maior do que sua música. Este post não trata de punks pregando o anarquismo, mas sim de anarquistas meramente punks.

Crass logo

Crass logo (Photo credit: Leo Reynolds)

Venho neste blog tentando traçar uma linha filosófica ao mesmo tempo em que a construo como meus próprios ideais. Até aqui me entendo como um cinico-anarcoindividualista-agnóstico. Sequer gosto de punk, nem enquanto cena musical, nem enquanto movimento, menos ainda me identifico e/ou acredito na juventude que assim se declara. Afinal, onde estão os Titãs dos 80’s? Por isso insisto em separar punk e anarquismo. Este ultimo surgiu muito antes, na Antiga Grécia, vestida de coerência na figura de Diógenes de Sinope.

Ainda sou um pássaro cativo em uma gaiola aberta. Sei que posso sair, mas ainda não devo. Segue então o documentário sobre pessoas que vivenciaram e vivenciam sua filosofia de vida. Me fez pensar que se eu fosse o messias retornado, não pregaria o AMOR incondicional ao próximo. É utopia. Não é da natureza humana. O primeiro mandamento deveria tratar de RESPEITO. O respeito é mais real, mais tangível e mais redentor que o amor. Sendo assim… fiquem com o vídeo, ou se preferir ter gravado (recomendado), pode também baixar o torrent.

Título original : There is no authority but yourself.
Duração : 64 minutos
Ano da produção : 2006
Direção,câmera e edição : Alexander Oey.
Legenda : Português

Anúncios

3 Respostas para “CRASS “Não há autoridade a não ser você mesmo” – Anarquia além do discurso punk-meia-sola

  1. Diógenes, o cínico, anarquista? Acho que é um discurso legítimo para ser apropriado como ética para a vida, mas dificilmente pode ser sustentado historicamente. Como pesquisador da teoria anarquista já tinha lido sobre anarquismo desde que Prometeu roubou o fogo dos deuses para dar aos homens (mitologia grega), onde ainda na Grécia com o pré-socrático Zenão, Spartacus e por ai vai…a lista é longa. Quem começou a dizer isso foi um anarquista do século, Kropotkin, que bancava o cientista social positivista e queria comprovar a “essencia” do anarquismo em toda em qualquer revolta. Mas suas intenções eram claras, como militante ele queria justificar a coerência do anarquismo. Ou seja, esse discurso não é natural, foi inventado e tem uma história. Particularmente acho muito complicado enxergar o desejo pela anarquia em toda e qualquer manifestação contra a autoridade (assim Adão e Eva ao descumprir as ordens de Deus-Javé teria sido os primeiros anarquistas, rsrsrs). O anarquismo como movimento organizado e ideologia coerente surge apenas no século 19 mesmo (Proudhon, Bakunin, mas sobretudo, Kropotkin, Guillaume e Reclus). A “anarquia” dos anarquistas do 19 tem um sentido completamente diferente desta baderna que os punks e os malucos da contracultura (beatniks, primitivistas, hippies e etc) se apropriaram na década de 70 para se intitularem anarquistas. Agora, comunidades autogestionárias existiam desde a Idade Média, claro, bem diferente de algumas comunas que existem ainda hoje, mas ao meu ver não se alinham ao anarquismo do 19 que geralmente prezam pela organização, embora existam muitas correntes distintas. “Viver aquilo que se acredita”…isso os anarquistas fizeram muito bem, boa parte se desfez dos títulos de nobreza e da riqueza que tinham para levar uma vida penosa em prol do coletividade para a qual se lutava. E a internacionalização dos princípios eram um dos ideias, diziam, “enquanto houver alguém ‘preso’ ninguém poderá ser inteiramente livre e nossa liberdade estará comprometida”. Pensavam muito nós outros.

    Como sempre, seus posts rendem muita discussão!

    Há braços!

  2. Pingback: Crass: There Is No Authority But Yourself | » Semprerock Gravações ♠ Itaquera Über Alles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s